Caiado planeja investir R$ 60 bilhões em centro ferroviário de Anápolis

(FOTO: CRISTIANO BORGES)(FOTO: CRISTIANO BORGES)

O governador Ronaldo Caiado e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assinaram, nesta quinta-feira (15/7), o Memorando de Entendimento (MoU) para a implantação do Centro de Excelência em Tecnologia Ferroviária (CETF), em Anápolis. Projetada para ser o maior complexo tecnológico e de inovação deste modal na América Latina, a estrutura deve receber investimentos superiores a R$ 60 bilhões em 10 anos.
 
“É a grande virada que vai ocorrer em Anápolis”, projetou Caiado. A expectativa é de que sejam criadas, em território goiano, soluções para a eficiência do transporte sobre trilhos de todo o país. “Talvez as pessoas não tenham noção da importância, do quanto isso será emblemático para o Estado e para o município. É um dos melhores prognósticos, porque seremos referência”, explicou Caiado. A consequência, arrematou, é a geração de empregos, formação qualificada e atração de investimentos.
 
“Vamos formar as melhores cabeças para discutir o avanço das ferrovias Brasil afora”, garantiu o governador. O complexo será implantado e mantido com recursos de concessionárias do setor, depositados em um fundo da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Não existe nada parecido, já que o sustento será garantido por empresas do ramo. O desenvolvimento que isso trará é inimaginável”, pontuou.
 
A estrutura ficará no Centro de Convenções de Anápolis, local estratégico sob ponto de vista logístico por estar às margens da BR-060, próximo ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) e da ferrovia Norte-Sul. “Não tem lugar melhor. Aqui não terá só o apoio acadêmico, mas da indústria, que muitas vezes recorre a laboratórios do exterior para fazer seus ensaios. Não será mais preciso, pois vamos trazer essa estrutura para cá”, definiu o ministro Tarcísio de Freitas. “Vamos transformar vidas, desenvolver ciência e tecnologia”, complementou.

Fonte: A Redação

0
0
0
s2sdefault

Em carta, prefeitos do MDB defendem aliança com Caiado em 2022

Prefeitos do MDB goiano querem DEM e o partido juntos em 2022. Prefeitos do MDB goiano querem DEM e o partido juntos em 2022.

Os prefeitos do MDB de Goiás divulgaram carta na tarde desta quarta (14) em que defendem o apoio do partido à reeleição do governador Ronaldo Caiado (DEM). Subscrevem o documento 27 prefeitos. A exceção é Gustavo Mendanha (Aparecida), que tem pretensão de ser candidato a governador.

“Não há dúvida de que os quadros extremamente qualificados do MDB podem somar forças com o atual governo para fazer a diferença em benefício dos goianos”, diz o documento.

Os prefeitos afirmam que “respeitam opiniões divergentes, mas que não podem “deixar que a força e a credibilidade do MDB goiano sejam utilizadas para escorar projetos políticos de grupos que nunca representaram os ideais e as práticas que defendemos”.

Clique aqui para ler a carta na íntegra:

 
0
0
0
s2sdefault

Idoso de Mato Grosso procura por parentes em Goianésia

Sr Daniel Pereira de Souza procura por parentes em Goianésia. Sr Daniel Pereira de Souza procura por parentes em Goianésia.

O sr. Daniel Pereira da Silva, de 71 anos,  procura parentes em Goianésia.  Atuamente, ele vive em Bom Jesus do Araguaia, no estado do Mato Grosso

A pessoa que entrou em contato com a nossa reportagem, disse que o sr. Daniel ficou hospitalizado um tempo nessa cidade e quando teve alta, tinha apenas um papel com o nome da mãe (Sônia Pereira ) e a data do seu nascimento (22/08/1950).

Quem tiver informações sobre algum parente do sr. Daniel, pode entrar em contato pelo telefone (66) 98465-4842.

0
0
0
s2sdefault

Na meta de um super Natal Luz em Goianésia, Leonardo Menezes visita Gramado e Canela

Prefeito de Canela (RS) e o prefeito de Goianésia Leonardo Menezes, durante visita para conhecer como funciona o Natal Luz. Prefeito de Canela (RS) e o prefeito de Goianésia Leonardo Menezes, durante visita para conhecer como funciona o Natal Luz.

O prefeito Leonardo Menezes viajou essa semana ao Rio Grande do Sul para conhecer os investimentos no turismo natalino de uma das regiões mais charmosas do Brasil. O objetivo da visita é conhecer a estrutura do sul do país e colocar em prática em Goianésia, para melhorar o Natal Luz e transformar o evento numa atratividade para todo estado de Goiás, estimulando o turismo e a visitação de pessoas durante o período de fim de ano, o que consequentemente, tem influencia sobre a economia e geração de renda para a cidade.

A proposta é investir ainda mais no turismo de eventos como mecanismo de geraçãode empregos, que são capazes de estimular a economia local, desde a rede hoteleira, até restaurantes e postos de combustíveis. O assunto foi discutido nesta semana com prefeitos e secretários de mais 7 cidades do entorno de Goianésia, quando foi apresentada a “Rota Unificada do Turismo”, que tem o objetivo de estimular o turismo em cada município de acordo com a sua atratividade.

“A visita à Rio Grande do Sul é justamente pra isso, para buscar conhecimentos e fazer o Natal de Goianésia ser ainda melhor e mais bonito, porque isso vai atrair oturista para a nossa cidade e, consequentemente, fazer a economia girar de forma positiva, assim como acontece no Carnaval e Goianésia Mix, o que nós queremos  é fazer o Natal Luz se tornar referência em todo o Estado de Goiás”, afirmou.

A visita ao sul do país teve início na cidade de Canela, onde Leonardo Menezes foi recebido pelo prefeito Constantino Orsolin, conhecendo o “Sonho de Natal” que acontece no município. Ainda é prevista a visita à Gramado, e na “Gramado Tur”, empresa responsável pela realização do “Natal Luz” na cidade.

0
0
0
s2sdefault

Anglo American implanta relógios inteligentes para manter o distanciamento de empregados nas operações

..

14/07/2021 – Tecnologia e gestão de dados podem ser importantes aliados no combate à pandemia. Com esse direcionamento, a Anglo American está utilizando de forma inovadora relógios inteligentes que já existem no mercado. A empresa passou a usar os aparelhos para manter o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre seus empregados nas operações.

A mineradora distribuiu cerca de 10 mil relógios para empregados próprios e terceiros em suas plantas em Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro. Os aparelhos foram programados para emitir um alerta – visual, vibratório e sonoro – sempre que se encontrarem a menos de 1,5 metro um do outro, avisando ao trabalhador que é necessário manter o distanciamento do colega.

Os equipamentos também permitem a realização de um rastreamento de contatos com 100% de confiabilidade nas unidades da empresa. Sempre que algum empregado testar positivo para Covid-19, a equipe de saúde entra em contato com todas as pessoas que registraram um encontro prolongado com aquele trabalhador para a tomada de medidas de prevenção, como exames e quarentena. Além disso, a empresa realiza testes periódicos em todos os empregados, tendo aplicado mais de 80 mil exames desde o início da pandemia.

A utilização dos relógios inteligentes mostra como a empresa busca soluções alinhadas às melhores práticas e tecnologias a nível global. Os equipamentos registram e transmitem apenas os contatos feitos com outros aparelhos. Eles não monitoram os passos dos empregados. Além disso, só funcionam nas dependências da empresa. As informações são guardadas de forma sigilosa apenas para análise da equipe de saúde, obedecendo à legislação vigente. “Nesse projeto, estamos aliando inteligência de dados e uma gestão de saúde assertiva para prevenção à Covid-19 em nossas unidades”, explica Siham Hassan, diretora de Tecnologia da Informação (TI) da Anglo American nas Américas.

Segundo ela, a conexão entre os relógios é feita por bluetooth e os dados são transmitidos por wi-fi sempre que o equipamento se conectar à rede da própria empresa. A partir daí, as informações são enviadas a um servidor específico e passam a compor um painel de acompanhamento da saúde na empresa, sendo utilizadas junto a diversos outros dados que direcionam as decisões da mineradora sobre a pandemia.

Aldo Souza, diretor Técnico, de Projetos e Sustentabilidade da empresa, ressalta que o principal objetivo é manter as equipes, seus familiares e as comunidades que recebem as operações da empresa seguras durante a pandemia. “Inovação é uma das principais diretrizes do grupo Anglo American. Estamos avaliando o uso dessa tecnologia em outros processos, além da gestão Covid-19. Isso pode ocorrer, por exemplo, no controle de acessos a áreas industriais e outros aspectos na gestão do futuro do trabalho”, conta.

Chatbot

A Anglo American também implantou, durante a pandemia, um sistema de autoavaliação dos empregados sobre sintomas de Covid-19. Realizado via whatsapp por um chatbot chamado Vitória, o sistema envia questões sobre sua saúde todos os dias antes do trabalho. Os funcionários devem responder e, caso apresentem dois ou mais sintomas, recebem automaticamente a orientação de ficar em casa. A equipe de saúde da empresa é então acionada para direcionamentos e realização de teste de Covid-19.

Esse sistema é um suporte às demais medidas de saúde e segurança contra o coronavírus e incentiva os empregados a estarem atentos aos primeiros sintomas da doença. Ele também permite à área de saúde atuar de forma a prevenir a disseminação do vírus nas unidades.

0
0
0
s2sdefault

Reforma tributária ameaça trabalhador de perder vale-refeição e alimentação

..

Mudanças propostas na reforma tributária podem fazer os trabalhadores perderem o vale-refeição e o vale-alimentação que recebem das empresas.

Hoje, as companhias que oferecem esse benefício aos empregados têm direito de abater essa despesa do IR (Imposto de Renda) no regime de lucro real. Por sugestão do governo, o relator da reforma tributária, Celso Sabino (PSDB-PA), propôs acabar com esse benefício fiscal.

Especialistas ouvidos pelo UOL dizem que o fim da isenção pode incentivar os patrões a cortarem o benefício. Segundo o Ministério da Economia, 280 mil empresas oferecem vale-alimentação e vale-refeição para parte dos 22,3 milhões de trabalhadores dessas firmas.

Quem não recebe o vale, tem o direito de receber a alimentação pronta. Os benefícios fazem parte do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador), criado em 1976 para reduzir o nível de desnutrição de quem trabalhava com carteira assinada.

0
0
0
s2sdefault

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados