Para deputado estadual Renato de Castro pode ser o Phelps de 2022. Demais postulantes disputam o bronze e a prata.

andre 1andre 1

Pense em Michael Phelps. Quando os demais estavam chegando, o nadador já estava comemorando. Seus adversários sabiam que iam disputar duas medalhas — a de bronze e a de prata. Nunca a de ouro.

Pois é, o presidente da CODEGO e ex-prefeito de Goianésia, Renato de Castro, do partido Democratas, é o Phelps da política. Ganhou pra vice prefeito com Gilberto Naves, deputado estadual, prefeito de Goianésia vencendo contra a família Lage e ainda emplacou o sucessor, Leozao, após a inédita aliança de Pedro Gonçalves (MDB) e Jalles Fontoura (PSDB)

Questão que fortalece Renato de Castro. Depois de 4 meses de governo fora da prefeitura, sua imagem de retidão moral está inteiramente preservada. Os eleitores apreciam isto, e apreciam a parceria que continua com o primo e Prefeito Leonardo Menezes, o Leozão. 

Renatão e Leozão afirmam que apesar da crise, que é nacional e abalou toda a economia, os funcionários públicos e fornecedores estão recebendo corretamente. Não há caos no munícipio. A saúde se tornou referência nacional. Tudo está andando normal.

Chega-se a comentar, no meio político, que Renato de Castro pode vencer, em 2022, por W.O. Mas em disputas estaduais não se vence por W.O. Por isso, aos poucos, as oposições começam a se movimentar.

0
0
0
s2sdefault

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados