Vanderlan pede desfiliação do PMDB

Dizendo-se mais animado de disputar as eleições de 2014 por um partido menor do que pelo PMDB, Vanderlan Cardoso justificou sua saída do partido - depois de um ano de filiação - alegando dificuldades com as normas internas para formação de alianças, nas eleições municipais. A principal restrição se refere a chapas que seriam formadas com o PSD.
"Temos muitos candidatos que me apoiou na eleição em 2010 que, por questões locais dos municípios, tiveram que sair para o PSD. Iris (ex-prefeito de Goiânia) também nos apoiou no segundo turno em 2010. Mas sobre o PSD tem no PMDB a normativa de não aceitar coligação.  Vários municípios estão nessa condição", afirmou Vanderlan, durante entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira (20/6) a tarde no Hotel Adress.
Vanderlan negou que sua saída do PMDB tenha a ver com a falta de espaço. No acordo oferecido para a mudança de partido o ex-prefeito de Goiânia Iris teria garantido ao empresário a vaga da legenda na disputa das eleições de 2014. Mas admitiu que haviam algumas dificuldade para se cacifar como pré-candidato ao governo do Estado. "Talvez até tenha sido ingenuidade. Mas eu sou otimista. Eu acredito talvez até no impossível", admitiu, sobre as ofertas que lhe foram feitas para a mudança de partido (Vanderlan já é cobiçado pelo PSC e pelo PDT).
"Quero estar confortável em um projeto, poder chegar a uma cidade e poder olhar todos de frente. Não é porque eu estou em um partido grande que tenho que passar por cima de todo mundo", explicou o empresário.
O apoio a candidatos que disputariam a eleição contra candidatos do PMDB no interior do Estado também pesou na decisão de Vanderlan. Ele citou a situação de Trindade, em que a deputada federal Flávia Morais (PDT) disputará contra o prefeito Ricardo Fortunato. "Como eu vou contra a deputada Flávia Morais que em um dia, 3 horas da tarde, em uma carreata da campanha estadual chegou a desmaiar sem almoço?", justificou o agora ex-peemedebista.
Isolamento
Embora negue a falta de espaço no PMDB, Vanderlan deu sinais de que estava sendo isolado por integrantes do partido. O empresário afirmou que o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), ainda não o convidou para ter conversas sobre a eleição na capital. "Sendo chamado para as discussões irei conversar com o prefeito. Até o momento não fui chamado para discussão nenhuma para a eleição em Goiânia. Eu tive 160 mil votos em Goiânia", completou, lembrando da quantidade de votos recebidos na capital durante a eleição de 2010.
Vanderlan também disse que sempre defendeu candidatura própria do PMDB, enquanto que o partido garantiu apoio antecipado ao projeto de reeleição de Paulo Garcia.  "Sempre defendi candidatura própria à Prefeitura de Goiânia. E sempre deixei claro que a decisão cabia ao partido."
Partidos
Procurado por partidos pequenos, como PSC e PDT, Vanderlan afirmou que o momento não é de pensar em qual legenda se filiar. "Não discuti e nem tive cabeça de pensar em partido", completou, rodeado de políticos como o vereador por Goiânia Simeyzon Silveira (PSC), o deputado estadual Misael Oliveira (PDT), o prefeito de Senador Canedo, Túlio Sérvio (PSB) e o ex-prefeito de Trindade George Morais (PDT).
O empresário reforçou seu projeto de oposição ao governador Marconi Perillo (PSDB). Na campanha de 2010 Vanderlan se apresentou como alternativa à polaridade entre Marconi e Iris. "Estamos em um projeto de oposição ao governo que aí está. Queremos uma alternativa ao Estado", respondeu com um sorriso se poderia se aliar ao tucano.
0
0
0
s2sdefault

Aprovado a criação do PEN - Partido Ecológico Nacional

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou no final da noite desta terça (19), por 6 votos a 1, o pedido de registro do Partido Ecológico Nacional (PEN). A decisão criou a 30ª sigla brasileira. O único voto contrário foi do ministro Marco Aurélio Mello, que viu falha no procedimento burocrático para criação do partido.

Em sua página oficial, o PEN anuncia que irá "preencher um espaço vazio no cenário político brasileiro". Segundo o presidente, Adilson Barroso, falta continuidade nas políticas voltadas ao meio ambiente, pois os governantes se limitam a ações pontuais. Ele ainda afirma que os ideais da sigla "afastam-se do campo político para aproximarem-se do campo ecológico".

A sigla não poderá participar das eleições municipais de 2012 porque a legislação eleitoral exige prazo mínimo de um ano para mudanças no cenário eleitoral. Apesar de só ter conseguido o registro agora, a ata de fundação do PEN é de junho de 2006 (Agência Brasil).

0
0
0
s2sdefault

Rotary Club de Goianésia empossa nova diretoria

Na noite de quinta-feira, 14, o Rotary Clube de Goianésia empossou a nova diretoria que irá comandar o clube no ano rotário 2012/2013. Fábio José Soares (na foto, à esquerda) juntamente com sua esposa Roberta Gonçalves Carneiro Rosa assume o posto deixado por Antonio Otoni Nascimento e sua esposa Simone Souza Moura Otoni após cumprir mandato no ano rotário 2011/2012.

Durante o evento de posse, Antonio Otoni apresentou um relatório dos principais trabalhos realizados durante a sua gestão, enfocando principalmente as contribuições feitas para ajudar na construção da sede própria da Casa de Apoio Rim Viver. Durante o evento, outros 102 sacos de cimento foram entregues aos coordenadores da Casa de Apoio.

Confira mais fotos evento aqui:

Veja como ficou a nova diretoria
Presidente: Fábio José Soares
Vice-Presidente: Edmilson César Furtado
1º Secretário: João Batista de Faria
2º Secretário: Edmilson César Furtado
1º Tesoureiro: Elcio Rodrigues Faria
2º Tesoureiro: Paulo Antonio Rodrigues
1º Protocolo: Jorge Luiz Lourenço Dorneles
2º Protocolo: Edmilson César Furtado
Presidente Eleito 2012/2013: Edmilson César Furtado
Presidente da Comissão da Administração: Celso Gomes da Silva
Membros: Isio José Lopes e Antonio Batista de Faria

Imagem Pública de Rotary: Fábio José Soares
Membro: Antonio Otoni do Nascimento

Presidente da Comissão Desenvolvido do Quadro Social: Edmilson César Furtado
Membros: João Batista de Faria e Paulo Antonio Rodrigues

Presidente da Comissão de Relações Públicas: Antonio Otoni do Nascimento
Membro: Robson da Silva Tavares

Presidente da Comissão de Projetos de Prestação de Serviços: Elcio Rodrigues Faria
Membros: Jorge Luiz Lourenço Dorneles e Fábio José Soares

Presidente da Comissão da Fundação Rotária: Antonio Gonçalves da Silva
Membros: Geovany de Oliveira Leão e Ildoeste Barbosa Filho

0
0
0
s2sdefault

Juiz do caso Cachoeira pede afastamento

O juiz federal Paulo Augusto Moreira Lima, responsável pelo Operação Monte Carlo, relatou ser alvo de ameaças de morte e pediu para ser retirado do caso.

Em ofício encaminhado no último dia 13 ao corregedor-geral do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, Carlos Olavo, ele afirma não ter mais condições de permanecer no caso por estar em "situação de extrema exposição junto à criminalidade do Estado de Goiás". E para evitar represálias, disse que deixará o País temporariamente.

No documento ao qual o Estado teve acesso, o juiz relata que segue esquema rígido de segurança por recomendação da Polícia Federal, mas diz que sua família foi recentemente abordada por policiais, que fizeram uma "ameaça velada".

"Minha família, em sua própria residência, foi procurada por policiais que gostariam de conversar a respeito do processo atinente à Operação Monte Carlo, em nítida ameaça velada." Lima indica que investigados pela Operação Monte Carlo podem estar relacionados a assassinatos cometidos recentemente, o que configuraria queima de arquivo. "Pelo que se tem informação, até o presente momento, há crimes de homicídio provavelmente praticados a mando de réus do processo", escreveu.

Nas cinco páginas em que explica o pedido para deixar o caso, Lima elenca os recentes processos polêmicos que comandou. Na Monte Carlo, 79 réus foram denunciados, sendo 35 policiais federais, civis e militares. E por ter determinado o afastamento dos policiais de suas funções, afirma que não pôde ser removido para varas no interior do Estado "por não haver condições adequadas de segurança". Em setembro, Lima afirma que tirará os três meses de férias que teria acumulado e sairá do País por "questões de segurança". (Agência Estado)

0
0
0
s2sdefault

Rotary Club de Goianésia empossa nova diretoria

Na noite de quinta-feira, 14, o Rotary Clube de Goianésia empossou a nova diretoria que irá comandar o clube no ano rotário 2012/2013. Fábio José Soares (na foto, à esquerda) juntamente com sua esposa Roberta Gonçalves Carneiro Rosa assume o posto deixado por Antonio Otoni Nascimento e sua esposa Simone Souza Moura Otoni após cumprir mandato no ano rotário 2011/2012.

Durante o evento de posse, Antonio Otoni apresentou um relatório dos principais trabalhos realizados durante a sua gestão, enfocando principalmente as contribuições feitas para ajudar na construção da sede própria da Casa de Apoio Rim Viver. Durante o evento, outros 102 sacos de cimento foram entregues aos coordenadores da Casa de Apoio.

Confira mais fotos evento aqui:

Veja como ficou a nova diretoria
Presidente: Fábio José Soares
Vice-Presidente: Edmilson César Furtado
1º Secretário: João Batista de Faria
2º Secretário: Edmilson César Furtado
1º Tesoureiro: Elcio Rodrigues Faria
2º Tesoureiro: Paulo Antonio Rodrigues
1º Protocolo: Jorge Luiz Lourenço Dorneles
2º Protocolo: Edmilson César Furtado
Presidente Eleito 2012/2013: Edmilson César Furtado
Presidente da Comissão da Administração: Celso Gomes da Silva
Membros: Isio José Lopes e Antonio Batista de Faria

Imagem Pública de Rotary: Fábio José Soares
Membro: Antonio Otoni do Nascimento

Presidente da Comissão Desenvolvido do Quadro Social: Edmilson César Furtado
Membros: João Batista de Faria e Paulo Antonio Rodrigues

Presidente da Comissão de Relações Públicas: Antonio Otoni do Nascimento
Membro: Robson da Silva Tavares

Presidente da Comissão de Projetos de Prestação de Serviços: Elcio Rodrigues Faria
Membros: Jorge Luiz Lourenço Dorneles e Fábio José Soares

Presidente da Comissão da Fundação Rotária: Antonio Gonçalves da Silva
Membros: Geovany de Oliveira Leão e Ildoeste Barbosa Filho

0
0
0
s2sdefault

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados