ciclovia3

Um veterano político de Goianésia diz que vem acompanhando a trajetória do prefeito Renato de Castro desde 2009. “O jovem prefeito se reinventa, mostra-se sereno, acompanha os ritmos do tempo e deixa a oposição sem discurso. Com o início de uma gestão, mesmo herdando dívidas, mais uma vez o gestor do PMDB surpreende todo mundo, inclusive seus próprios aliados. A casa está ficando em ordem, salários em dia, imposto justo e uma administração “pé no chão”, está sacudindo o município, pois levará benefícios para toda cidade.

Seu caráter, mostra que o político tem percepção do desenvolvimento. A oposição está cada vez mais perplexa e sem ação. A oposição em Goianésia faz críticas de maneira unidimensional, então, quando um político é preparado como Renato de Castro, não consegue compreendê-lo e, portanto, promove combates errados, não conseguindo enfraquecê-lo, e sim fortalecê-lo”, disse o analista.

 

0
0
0
s2sdefault

Reis

Morreu na tarde de sábado. 27, em Goianésia, o ex-vereador Reis Jacinto Brandão. Reis estava internado no Hospital Santa Luzia com suspeita de pneumonia, no entanto, devido ao agravamento do quadro clínico foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva - UTI - do Hospital São Carlos, onde não resistiu.

O corpo do ex-vereador foi encaminhado para o Instituto Médico Legal - IML - de Ceres para realização de exames cadavéricos, uma vez que exista a suspeita de que ele teria contraído a gripe H1N1. Reis está sendo velado no plenário Aleixo Luiz Vinhal da Câmara Municipal de Goianésia.

DEPOIMENTOS


"Perdemos um político, empresário e exemplar pai de família'". (Renato de Castro, prefeito de Goianésia)

"Estamos de luto pelo falecimento de um grande amigo” (Múcio Santana, vereador)

“O Reis era uma boa pessoa e um grande conselheiro” (André Wenceslau, secretário de meio Ambiente)

“Ele partiu nos deixando boas lembranças” (José Quirino, pedreiro)

0
0
0
s2sdefault

Dinheiro torneira

A Agência Goiana de Regulação 9AGR) autorizou o reajuste de 6,2% nas tarifas de água e de esgoto. O aumento passa a valer no dia 1º de julho. As informações são da coluna Giro, de O Popular, desta sexta-feira (26).

Jallesaaa

O governador Marconi Perillo anunciou em 03 de fevereiro a escolha do engenheiro Jalles Fontoura de Siqueira para a presidência da Saneago.

 

0
0
0
s2sdefault

montagemserialVereador está provendo campanha de boicote contra livro de serial killer (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O vereador Delegado Eduardo Prado (PV) lançou uma campanha para promover um boicote ao livro que escrito pelo serial killer de Goiânia Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 29 anos. Segundo o parlamentar, o lançamento da publicação, previsto para junho, além de causar sofrimento aos familiares das vítimas, mostra uma "inversão de valores da sociedade".

Tiago responde a mais de 30 homicídios e já foi condenado em 28 júris populares a mais de 650 anos de prisão. O livro terá o título "Tiago Rocha: Um pouco da história por trás de um serial killer" e falará sobre os crimes cometidos e sua conversão espiritual. Para escrever, ele contou com o apoio do padre Luiz Augusto Ferreira da Silva.

Atualmente licenciado do cargo de delegado, Prado atuou enquanto investigador na força-tarefa que investigou os crimes do vigilante. Ele disse ao G1 que os assassinatos não podem ser motivo para o acusado "ganhar dinheiro em cima do sofrimento alheio".

O vereador ressaltou que todos têm o direito constitucional de expressar a livre manifestação do pensamento. Porém, acredita escrever o livro serve somente para massagear o ego de Tiago, além de trazer sofrimento às famílias que tiveram entes mortos por ele.

"Não vou discutir aqui a questão da conversão religiosa dele. Mas eu questiono essa espetacularização, que mexe com o que o psicopata mais gosta, que é a vaidade. Esse livro nada mais é que expor as famílias que sofreram com esses crimes bárbaros. Ele não pode sair como herói destes fatos que tomaram repercussão mundial", pontua.

Fonte: G1 Goiás

0
0
0
s2sdefault

marconi2

Enrolado até o último fiapo de cabelo no caso do perdão fiscal da JBS de R$1,2 bilhões, Marconi Perillo (PSDB) será alvo de inquérito aberto pela procuradoria Geral da República (PGR) que apura as relações criminosas dos governadores delatados por ex-diretores da empreiteira Odebrecht

o procurador Bonifácio Andrada está finalizando os pedidos de abertura de inquérito, os quais serão enviados ao Superior Tribunal de Justiça nos próximos dias e consta o nome do tucano. Nove governadores serão alvos de investigações, entre eles o de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), acusado de ter recebido R$ 10 milhões da empresa. O STJ deve investigar, também, se houve mais algum pagamento para o governador goiano, já que os delatores disseram em depoimento que Marconi Perillo teria pedido uma “contribuição” de R$ 50 milhões a Marcelo Odebrecht, presidente da empreiteira.

Ainda de acordo com os delatores, os pagamentos feitos a Marconi Perillo (R$ 2 milhões em 2010 e R$ 8 milhões em 2014) teriam como contrapartida a subdelegação dos serviços de coleta e tratamento de esgoto no estado. De fato, em 2013, a Odebrecht Ambiental assinou contrato com a Saneago para executar os serviços nos municípios de Aparecida de Goiânia, Trindade, Rio Verde e Jataí.

Segundo integrantes do STJ e da PGR, esses pedidos de investigações contra governadores já virão acompanhados de solicitação de diligências, quebras de sigilo e oitivas dos investigados e testemunhas. Magistrados do STJ relataram ao jornal Folha de São Paulo que podem ocorrer, ao longo da investigação, até mesmo pedidos de prisão temporária ou de suspensão de mandatos envolvendo os governadores.

Fonte: Goiás Real

0
0
0
s2sdefault