TRT-18 abre inscrições para estágio em 17 municípios de Goiás

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18) em Goiás abriu vagas de estágio. As oportunidades contemplam 17 municípios goianos e são destinadas ao cadastro de reserva. 
 
Segundo o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), as vagas são para Caldas Novas, Catalão, Ceres, Formosa, Goianésia, Iporá, Itumbiara, Luziânia, Palmeiras de Goiás, Pires do Rio, Porangatu, Posse, Quirinópolis, Rio Verde, São Luís de Montes Belos, Uruaçu e Valparaíso de Goiás.
 
O estágio oferece bolsa de R$ 800, além de auxílio transporte no valor de R$ 8 por dia efetivamente estagiado. A jornada é de cinco horas/dia, ou seja, 25 horas semanais. 
 
Podem participar da seleção estudantes de direito e administração matriculados a partir do 2º semestre letivo. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 23 de outubro pela internet, clicando aqui.

 

0
0
0
s2sdefault

Caiado é transferido para São Paulo

Medida seria a pedido da família.
Goiânia - O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, foi transferido para São Paulo, onde deve ficar internado no Hospital Sírio-Libanês.
 
Ele foi internado nesta quarta-feira (9/10), com dores no peito, no Hospital do Coração, em Goiânia. Segundo a nota, Caiado está fora de perigo e em situação estável.
 
Abaixo, a nota do governo sobre o estado de saúde do governador.
 
“O quadro clínico do governador Ronaldo Caiado segue estável, com sinais vitais normais, conforme boletim divulgado pelo Hospital do Coração. Mas, por decisão da família, ele será transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para realização de nova bateria de exames, sob os cuidados da Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar, médica que o acompanha há mais de dez anos.”
 
Secretaria de Comunicação do Estado de Goiás
0
0
0
s2sdefault

Remição de Pena pela Leitura é iniciada na Unidade Prisional de Aragarças

A remição da pena pela leitura está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), legislação na qual foi pautado todo o programa.

Custodiados da Unidade Prisional (UP) de Aragarças, pertencente à 5ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (Dgap), podem contar, a partir desta semana, com a remição da pena pela leitura. O programa, que beneficia os custodiados por meio da Educação, foi tem a participação de 58 detentos.

Em parceria realizada com o Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), no município, os presos da UP têm acesso a acervos que totalizam 83 livros. Além disso, a instituição de ensino disponibiliza dois professores, que, junto a servidores da unidade, integram a comissão responsável pela análise das atividades dos presos.

A execução do programa, segundo o diretor da UP, Mateus Lúcio Guedes, é resultado de uma parceria entre a Dgap, o Tribunal de Justiças de Goiás, o Ministério Público e a Secretaria da Educação (Seduc). “A parceria foi firmada com a Seduc, representada pela Escola CEJA. Para o funcionamento do programa, contamos também com alguns acadêmicos do curso de Letras da Universidade Federal do Mato Grosso, que vão contribuir para a orientação dos custodiados na atividade avaliativa. Eles vão auxiliar ainda na campanha de arrecadação de novos livros”, explicou Guedes.

A remição da pena pela leitura está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), legislação na qual foi pautado todo o programa. “As avaliações consistirão na elaboração de relatórios para os detentos do Ensino Fundamental e resenha para aqueles de Ensino Médio, de forma escrita e presencial. Os participantes vão passar também por avaliação oral presencial, a critério da comissão”, explica o diretor.

Fonte: Governo de Goiãs

0
0
0
s2sdefault

Lula questiona valor da multa de R$ 4,9 milhões e não pede semiaberto

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu na segunda-feira, 7, que o juiz da 12ª Vara Federal de Curitiba suspenda a multa de R$ 4,9 milhões imposta ao petista na condenação do caso triplex do Guarujá (SP). Lula está preso em regime fechado desde 7 de abril de 2018. A progressão do ex-presidente para o regime semiaberto está vinculada à quitação do valor, mas ele já indicou que não aceita "barganhar" por seus direitos e sua liberdade.

No recurso, os advogados de Lula apresentam dois argumentos principais, sobre os bens do ex-presidente que já foram bloqueados e sobre a questão da execução provisória de pena. Segundo a defesa, o valor dos bens de Lula sob constrição por ordem judicial seria "mais do que suficiente" para garantir a execução da pena.

"É inequívoco que já existe garantia integral à reparação do suposto dano e à devolução do suposto produto do ilícito", dizem os advogados. Além disso, a petição destaca o entendimento de Cortes superiores - o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal - de que não é cabível a execução provisória da pena restritiva de direitos até que a condenação transite em julgado, ou seja, até que não haja mais possibilidade de apresentação de novos recursos.

Na avaliação da defesa do ex-presidente, "por lógica e coerência", tal entendimento deve ser estendido para penas de multa, reparação do dano e custas processuais. A multa de Lula corresponde ao crime de corrupção, ou seja, a suposta aquisição do triplex e suas reformas, no valor de R$ 2,2 milhões, em 2009, mais 35 dias multa no valor unitário de cinco salários mínimos.

O valor foi recalculado e reapresentado na terça passada, dia 1º, após a juíza Carolina Lebbos, concluir que houve um erro na aplicação da taxa Selic. A atualização e correção com juros elevou o montante para R$ 4,9 milhões. A defesa de Lula já se havia insurgido contra a aplicação da multa, nos moldes em que foi imposta. Segundo os advogados, "não foram abatidos do montante de dano fixado, em desrespeito, inclusive, ao determinado por sentença condenatória". (Agência Estado)

0
0
0
s2sdefault

Detran - GO já reassumiu 25% das bancas

Detran será responsável novamente pelas bancas examinadoras de CNH a partir de dezembro, quanto termina o contrato com a UEG. (Foto: Divulgação/Detran-GO)

Aproximadamente 25% das bancas examinadoras para a obtenção, adição ou mudança de categoria de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Estado já estão sendo realizadas integralmente por servidores do Departamento Estadual de Trânsito. O índice representa aproximadamente 20 municípios. A retomada do controle das bancas está sendo feita paulatinamente e deve ser concluída em dezembro, quando vence o contrato com a Universidade Estadual de Goiás (UEG).

O Detran-GO voltou a exercer o controle das bancas examinadoras no dia 27 de agosto, quando foi implantado o projeto-piloto na cidade de Inhumas, Região Metropolitana de Goiânia. As provas práticas e teóricas, até então, vinham sendo aplicadas por examinadores da (UEG), sob supervisão da autarquia. A expectativa é que a mudança gere uma economia de 50% para o órgão de trânsito, que, em 2018, repassou aproximadamente R$ 14 milhões à instituição de ensino.

Segundo o gerente de Habilitação do Detran-GO, José Osvaldo Carneiro, o trabalho dos examinadores da autarquia vem sendo elogiado em todos os municípios em que a mudança foi implantada. Para ele, a tranquilidade do processo de transição se deve à qualificação dos profissionais. “Desde o princípio, temos pregado que nosso foco tem que ser o candidato. Temos que criar condições para que ele faça a prova num ambiente tranquilo, de forma que possa colocar em prática o aprendizado adquirido nos Centros de Formação de Condutores (CFCs)”.

Capacitação

Para retomar a banca examinadora foi feito um cronograma de formação e capacitação de profissionais. Atualmente, a autarquia possui 230 examinadores e está com inscrições abertas para novo curso até o dia 11 de outubro. Para se prepararem, os servidores passarão por processo seletivo que exige diploma de nível superior, comprovação de capacidade técnica, certidão de nada consta da auditoria do Detran-GO e avaliação psicológica. Durante o curso, são ministradas disciplinas como mecânica, legislação, psicologia e didática.

Após o curso, os profissionais ainda passam por treinamento prático. O examinador deve ser maior de 21 anos, possuir, no mínimo dois anos, de habilitação na categoria que pretende avaliar, e ter curso superior completo. Ele deve comprovar que não sofreu suspensão do direito de dirigir nos últimos dois anos e não cometeu nenhuma infração gravíssima nos últimos 12 meses. Ele ainda passa por avaliação psicológica e de antecedentes.

Mais informações: 3272 - 8007 / 3272 - 8027

0
0
0
s2sdefault

Assessoria de Caiado informa que governador não teve infarto

Mais Goiás - Via Twitter, na conta oficial, a assessoria de imprensa do governador Ronaldo Caiado (DEM) informou que ele não sofreu um infarto. Na tarde desta quarta-feira, 09, o site da Veja

informou que o governador teria sofrido um infarto. A notícia foi repercutida pelo Mais Goiás e outros veículos de comunicação, mas a assessoria acaba de negá-la.

Segundo a publicação no twitter, os exames mostraram que ele não teve nada grave e que já passa bem. O democrata deve ter alta na quinta-feira, 10.

“O governador Ronaldo Caiado teve um mal estar esta tarde e foi levado para o hospital [do Coração de Goiás] por precaução. Felizmente está tudo bem! Os exames mostraram que ele não teve nada grave. A notícia de que ele sofreu um infarto não procede. Ele deve ter alta amanhã de manhã.”

O Mais Goiás entrou em contato com o Hospital do Coração de Goiás, que confirmou que o governador está internado na instituição. Contudo, as informações só serão repassadas à família.

0
0
0
s2sdefault
© 2019 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados