Avon faz recall de xampu devido a bactéria que pode causar infecção

Mais de 500 frascos de xampu da linha Avon Care Hidratante em embalagem de um litro, fabricados em 13 de novembro deste ano e validade até 2015, começaram a ser recolhidos do mercado brasileiro pela empresa. A Avon informou que 236 frascos já tinham sido entregues pelas revendedoras da marca até a noite desta quinta-feira.

O produto, segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, que protocolou o recall, agrava qualquer eventual quadro infeccioso em pessoas com sistema imunológico debilitado. A secretaria informou que a Avon iniciou no dia 1º de dezembro, a campanha só divulgada agora.

De acordo com comunicado da Avon Cosméticos Ltda enviado à Senacon, o problema que originou a campanha de recall, que abrange 558 unidades do produto e envolve o lote LP 3182, pode trazer riscos à saúde e à segurança. “Trata-se da bactéria Pseudomonas aeruginosa, que, uma vez em contato com a pele ou olhos de consumidores com sistema imunológico debilitado ou que já possuam qualquer ferida ou inflamação em sua pele ou olhos, tem o potencial de causar ou agravar qualquer eventual quadro infeccioso”.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), lembra a Senacon, determina que é dever do fornecedor fazer o reparo ou a troca do produto ou serviço defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Se houver dificuldade, a recomendação é procurar um dos órgãos de proteção e defesa do consumidor.

Mais informações podem ser obtidas junto à empresa pelo 0800 708 28 66, que atende das 8h às 20h, ou pelo site www.avon.com.br. Detalhes sobre a campanha de chamamento estão também disponíveis no site do Ministério da Justiça.

Avon divulga comunicado sobre o recall

"Como medida de precaução e reafirmando o compromisso com a satisfação e o respeito aos seus consumidores, a Avon Cosméticos está voluntariamente recolhendo 558 unidades do Shampoo Avon Care Hidratante 1 litro do lote LP 3182, com data de fabricação de 13/11/2012 e validade até novembro de 2015.

Ao concluir os testes microbiológicos de qualidade, por amostragem, foi constatado pelo rigoroso controle de qualidade da empresa que tal lote apresentava contagem microbiológica acima dos limites de controle estabelecidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por meio da Resolução 481/99.

Embora a probabilidade de qualquer impacto na segurança do produto e de seu usuário seja baixa, recomendamos a interrupção do uso desse produto e informamos que realizaremos sua substituição e também entregaremos um produto adicional, sem qualquer custo ao consumidor.

Nós já identificamos e contatamos a maioria das revendedoras que compraram as 558 unidades e nosso time de vendas está agora recolhendo e substituindo o produto. Além de falar com as revendedoras Avon, os consumidores podem também entrar em contato com o Call Center Avon pelo telefone 0800 708 2866 ou via email através da seção ‘Fale Conosco” no site www.avon.com.br para a substituição do produto ou informações adicionais.

A prioridade número um da Avon é assegurar a segurança e eficácia de nossos produtos. Como uma das marcas mais confiáveis do mundo há 126 anos, a segurança dos produtos é uma marca do compromisso da Avon com seus consumidores. Nossa decisão de proativamente recolher este produto está baseada nesse compromisso."

0
0
0
s2sdefault

Caldas Novas, Sodoma e Gomorra e a Galinha dos Ovos de Ouro

Cenas de sexo explícito durante o Caldas Country 2012.Cenas de sexo explícito durante o Caldas Country 2012.

Caldas Novas, maior estância hidrotermal do mundo, possuiu águas que brotam do chão em temperaturas que variam de 20 a 60 graus, entre serras, rodeada por vegetação formada por gramíneas e árvores de pequeno porte, semelhante às savanas típicas da África.

 

Cidade acolhedora, romântica, onde as famílias, após os saudáveis banhos de águas quentes, nas dezenas de piscinas em confortáveis clubes e hotéis, lagos e lagoas, circulam descontraidamente pelas tranquilas ruas e avenidas, esquecidas da poluição de suas cidades.

Vão ao parque infantil com filhos e netos, se deliciam na feirinha que oferece lembranças e comidas gostosas. Andam pela acolhedora praça Mestre Orlando. Os católicos fazem suas orações na Igreja Nossa Senhora das Dores, construída em 1850.

Caldas Novas, frequentada por um segmento que cresce a cada dia no país. Turismo da "melhor idade". Caldas Novas de grandes convenções. Caldas Novas internacional. Caldas Novas encantada, paraíso de Goiás.

Na poesia “Caldas de Goiás”, do missionário evangélico da “Primeira Igreja Batista do Parque São Rafael de São Paulo”, Rubens da Costa Pereira, o autor sensibilizado pelo período que viveu na verdejante e organizadíssima colônia do SESC, em 17 de dezembro de 2009, muito inspirado, assim se expressou:

“Por favor conheça comigo, E verás que Deus grande é esse nosso, Deus que faz. Pois nesta cidade tão pequenina, de céu azul e rapidamente cinza, vi rios, abundantes águas, vi termas, vi piscinas. Vi campo, vi flores... Provei até do calor, provei de sua saborosa comida, é bom de mais!... A chuva quando cai ali é bem pesada! Depois tudo fica mais lindo, mais calmo, abaixam as fontes, enxurradas cristalinas. E a terra fica mais frutífera, mais abençoada. Na linda e falada Caldas Novas, do nosso querido chão de Goiás”.

Caldas Novas, descoberta em 1722 por Bartolomeu Bueno da Silva (filho). Em 1777, Martinho Coelho, enquanto caçava, descobriu novas fontes às margens do Rio Pirapitinga, as quais deu o nome de Caldas de Pirapitinga e Córregos Lavras, resumidas no nome Caldas Novas. A história é longa. A descoberta das águas quentes aconteceu no final do século XVIII e a construção da primeira “casa de banho”, ocorreu em 1910. História de um arraial que virou cidade, hoje capital mundial das águas quentes. A primeira “casa de banho” foi construída pelo major Victor de Ozeda Allá, para seus familiares e amigos, hoje balneário municipal.

O presidente da primeira intendência, instalada no dia 21 de outubro foi Bento de Godoy data que se oficializou como aniversário da cidade.

Passo para Sodoma e Gomorra, duas cidades que teriam sido destruídas por Deus devido à prática de atos imorais. Faziam parte do “Vale dos Campos” descrito como lugar paradisíaco, comum do Paraíso (semelhante à Caldas Novas), lugar utópico onde se vive harmonicamente e sem conflitos. Segundo a Bíblia, o motivo da destruição das cidades foi a perversidade de seus habitantes, imoralidade e desobediência ao Senhor.

Caldas Novas durante o evento Caldas Country 2012, neste mês de novembro último, foi identificada como “inferno chamado Caldas Country”. Praças lotadas, mortes, estupros, vandalismo, atentado ao pudor, 200 mil turistas para o evento, sem infraestrutura, falta de banheiros, falta de água, com lanches, restaurantes e hotéis sem capacidade para atender a procura, até falta de dinheiro nos caixas eletrônicos e equipe médica insuficiente para atender à demanda e droga consumida livremente.

O Ministério Público segundo se noticiou, registrou e está movendo ação contra os promotores e responsáveis pelas autorizações, afirmando: “O trânsito ficou caótico, jovens embriagados e entorpecidos andavam com seus carros pelas ruas, levando passageiros dependurados nas janelas, no porta malas, em cima do capô e sobre o teto, deixando os rádios ligados com som altíssimo, obrigando a todos compartilharem de danças”.

Pela internet circularam pelo mundo inteiro, fotos de pessoas nuas praticando sexo explícito nas ruas, em cima de carros, ao olhar de inúmeros assistentes. Caldas Novas foi Sodoma e Gomorra.

Está sendo anunciada a venda de ingressos já no presente momento para o Caldas Country 2013. Confiamos que o prefeito a ser empossado, defensor histórico de Caldas Novas, Evando Magal, a Deputada Federal e empresária do ramo turístico, Magda Mofatto, a Câmara Municipal, o Ministério Público, o judiciário, as entidades que constituem a representação empresarial turística e o povo de Caldas Novas não permitiram que novamente aconteça como ocorreu em 2012. Se insistirem, Caldas Novas sofrerá como Sodoma e Gomorra.

As famílias fugirão. Os turistas não virão mais. O comércio venderá menos. Restaurantes ficarão vazios. Os preços dos imóveis cairão. É preciso ter a consciência, para não amargar este grande prejuízo. O evento “Caldas Country” não é qualificado e nem interessante para Caldas Novas, que não comporta, não tem espaço e infraestrutura para eventos desse porte. Porém, o que está acontecendo é, exclusivamente com fim comercial. Não traz lucros para Caldas Novas, somente prejuízos.

Concluo com a fábula muito conhecida da “Galinha dos ovos de ouro”.

“Certa manhã, um fazendeiro descobriu que sua galinha tinha posto um ovo de ouro. Apanhou o ovo, correu para casa, mostrou-o à mulher, dizendo: - Veja! Estamos ricos!

Levou o ovo ao mercado e vendeu-o por um bom preço. Na manhã seguinte, a galinha tinha posto outro ovo de ouro, que o fazendeiro vendeu a melhor preço. E assim aconteceu durante muitos dias. Mas, quanto mais rico ficava o fazendeiro, mais dinheiro queria. Até que pensou:

“Se esta galinha põe ovos de ouro, dentro dela deve haver um tesouro!”. Matou a galinha e ficou admirado, pois, por dentro, a galinha era igual a qualquer outra”.

Bartolomeu Bueno da Silva (filho) veio procurar ouro e encontrou o mais puro, que são as águas quentes de Caldas Novas.

A galinha dos ovos de ouro é Caldas Novas que sempre teve paz, tranquilidade, sossego,  famílias circulando, pousadas, clubes, restaurantes e lojas bem frequentadas. O título de uma cidade mundial que é paraíso das águas, deve ser defendido e mantido.

A maçonaria de Caldas Novas, através da Loja “Segredo e União”, que tem como Venerável o maçom e médico José Henrique Valego Lopes Bizzotto, oficialmente, perante o Ministério Público, assumiu a posição de que Caldas Novas não tem estrutura para receber um evento desse porte. Na parte interna com 70 mil pessoas foi organizado, teve segurança, mas que deixou na parte externa mais de 200 mil pessoas, desequilibrando totalmente a cidade.


Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, delegado de polícia aposentado, professor e Grão Mestre da Maçonaria Grande Oriente do Estado de Goiás – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

0
0
0
s2sdefault

Romário consegue assinaturas para protocolar CPI da CBF

Brasília - O deputado federal Romário (PSB-RJ) conseguiu agariar 188 assinaturas na Câmara Federal para se instalar a abertura da CPI da CBF. O pedido, apresentado em plenário pelo ex-jogador na terça-feira, seria protocolado ainda nesta quarta-feira (5/12), conforme informou o próprio Romário pelas redes sociais. Pelo regimento interno da Câmara, Romário precisaria de 171 assinaturas (1/3 dos parlamentares) para a abertura da CPI, número este ultrapassado nesta quarta.  

“A CBF é uma instituição privada, mas recebe grande quantia de dinheiro público, através de isenção fiscal e contribuições sociais”, justificou. Em discurso no plenário, o deputado citou notícias de benefícios para empresas de pessoas ligadas ao ex-presidente da instituição Ricardo Teixeira, e outros diretores e funcionários da CBF. Romário também citou problemas nas eleições para a sucessão de Teixeira, que envolveriam também o atual presidente, José Maria Marin.
Patrocínio
Entre as denúncias apresentadas por Romário está um patrocínio de R$ 7 milhões da TAM para a CBF que estaria sendo desviado para empresas ligadas a laranjas de Ricardo Teixeira. O cartola também estaria recebendo R$ 150 mil como consultor, mesmo depois de ter sido substituído na CBF. A contratação teria sido feita pelo atual presidente, que também aumentou o próprio salário e o de toda a diretoria após sua eleição.
CBF-Nike
A CBF já foi investigada na CPI CBF-Nike, por suspeita de desvio de recursos e ingerência sobre resultados de jogos por parte da patrocinadora. Para Romário, nem tudo foi esclarecido, ele diz ter documentos que mostram desvios em um jogo amistoso contra Portugal, ocorrido em Brasília, que segundo Romário movimentou R$ 12 milhões. “Em um só jogo, é absurdo”, disse.
Questionado sobre a possibilidade de uma CPI prejudicar a realização da Copa do Mundo em 2014, Romário disse que o evento poderia ser mais “limpo” e “esclarecido” com uma CPI. “As coisas estavam muito atrasadas, deram uma melhorada, e a Copa vai sair; infelizmente com problemas que teremos de conviver”, disse.
Atualmente há nove CPIs esperando a análise da Câmara para serem instaladas e, mesmo protocolada, a CPI da CBF dependerá da boa vontade do presidente da Câmara de Deputados, Marco Maia (PT-RS), que tem vínculo próximo com a CBF. (com Agência Câmara)
0
0
0
s2sdefault

Vereadores querem aumentar o salário dos secretários municipais

O Projeto é de autoria da Mesa Diretora.O Projeto é de autoria da Mesa Diretora.

Um projeto polêmico que trouxe muito questionamento pela comunidade de Goianésia, tramita na Câmara Municipal de Goianésia.  O Projeto de Lei nº 116/12, de autoria da mesa diretora, prevê aumento salarial para os próximos secretários municipais de Goianésia. Nessa quinta-feira, o projeto foi encaminhado para as comissões pertinentes.

Atualmente os secretários municipais tem o salário R$ 6.520,00. Se aprovado o Projeto, o valor deverá ser fixado em R$ 8.476,33. A Lei só surtirá efeito a partir do dia 1º de janeiro de 2013.

O Projeto pode ser um pedido do prefeito eleito Jales Fontoura aos vereadores. A justificativa no Projeto diz que o referido aumento se justifica uma vez que os trabalhos prestados pelos secretários municipais são de grande responsabilidade e relevância, pois se trata de empenho e liderança nas secretarias de nosso município para melhor servir os cidadãos goianesienses.

O Projeto de Lei deverá entrar em votação na próxima segunda-feira.

0
0
0
s2sdefault

Reveillon 2013 é no Scarpas!

O melhor da gastronomia, muita bebida e uma comemoração repleta de boas energias para o próximo ano. É assim que o Scarpas Restaurante e Choperia preparou a festa de Reveillon deste ano.

No restaurante haverá  decoração típica, fogos de artifícios, dj e pista de dança, com o cardápio livre. O preço da mesa é R$ 100,00 com 4 lugares.

Faça sua reserva com o Edgar Caetano no 3353-5138.

0
0
0
s2sdefault
© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados