Synésio Batista, executivo mundialmente conhecido e filho de Goianésia, fez palestra sobre a economia nacional e mundial.

O goianesiense mais famoso no Brasil e no mundo fez uma palestra na noite de segunda, 23 no auditório do Paço Municipal. O evento, realizado pelo Governo de Goianésia e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) teve como tema:Cenário Atual da Economia Brasileira e Internacional.

Synésio Batista da Costa, 48 anos, goiano de Goianésia é presidente de tudo ao mesmo tempo. Ao todo, são 22 empregos. Ele é presidente da Abrinq (Associação Brasileira de Fabricantes de Brinquedos), presidente do Simb (Sindicato das Indústrias de Instrumentos Musicais), presidente da Abemúsica (Associação Brasileira da Música), presidente da Abiótica (Associação Brasileira de Produtos e Equipamentos Óticos)... Cansou? Espera que tem mais: presidente da Abraflex (Associação Brasileira dos Fabricantes de Embalagens Laminadas Flexíveis), presidente do Corecon (Conselho Regional de Economia), presidente do IQB (Instituto da Qualidade do Brinquedo)  e mais 16 cargos.

Synésio Batista da Costa é considerado o maior Workaholic do Brasil (expressão americana que serve para designar uma pessoa viciada em trabalho). "Trabalhar tanto é uma alegria. Eu estabeleci que a minha vida é o trabalho. É a minha prioridade número 1, número 2, número 3. A família e todo o resto estão relegados a outro plano”, conta Synésio.

Sim, ele tem família. Mulher e dois filhos. “Casamento para mim é uma empresa que eu administro executivamente.” Emoções? Ora, as emoções. Synésio diz que manda flores, e-mails apaixonados, telefona e às vezes até aparece em casa no meio da tarde para fazer surpresa. Mas chega avisando: “Oi, querida, tenho uma hora para ficar contigo”. Uma façanha e tanto para o homem que está sempre preparado para não voltar para casa. Pintou viagem de última hora (já são 2 milhões de milhas acumuladas), ele parte de onde estiver. Por isso, mantém três mudas de roupa em cada um de seus seis carros. Não dá para perder tempo. “Médico, se quiser me atender, tem que ser depois das 23 horas.”

Ex-lavrador, pedreiro, faxineiro, padeiro, cozinheiro e office-boy, Synésio diz que não é movido a dinheiro nem a poder. “Meu barato é produzir resultado. É ver a minha pasta cheia de problemas para resolver e saber que eu dou conta. Agora, o dinheiro vem, né?” E como vem. O dono de uma empresa filiada a uma das associações comandadas por Synésio diz que ele tira entre R$ 200 mil e R$ 300 mil por mês. Salário de jogador de futebol. Aliás, ele também gosta de se referir a si mesmo na terceira pessoa do singular: “Todo mundo quer o Synésio porque o Synésio resolve”, afirma.
0
0
0
s2sdefault

Andressa, noiva de Cachoeira

O empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, chegou a Goiânia na manhã desta segunda-feira (23/7), para participar de audiência referente ao processo da Operação Monte Carlo. Cachoeira está na sede da Polícia Federal (PF), onde passou por avaliação psiquiátrica e agora está reunido com o advogado Augusto de Arruda Botelho, com quem deve conversar por cerca de 4 horas.

Através do advogado, a noiva de Cachoeira, Andressa Mendonça que estava no prédio da PF, enviou um bilhete para o empresário. No papel, os dizeres: "Amor da minha vida, quero que você saiba que em um momento dificil de nossas vidas, nosso amor é maior que qualquer dificuldade. Você tem uma mulher que te ama e não te despreza nunca. Estou orando por ti." Aos jornalistas na sede da PF, Andressa afirmou que o recado é um "bilhete de mulher apaixonada".

0
0
0
s2sdefault

Nova cédula de R$ 20,00

As novas cédulas de R$ 10 e R$ 20 da segunda família do real entram em circulação hoje (23/7), de acordo com comunicado do Departamento de Meio Circulante do Banco Central (BC), publicado no Diário Oficial da União.

O comunicado traz as características das novas cédulas, que têm dimensões diferenciadas. As de R$ 10 tem 135 milímetros (mm) por 65mm e as de R$ 20, 142mm por 65mm.

Nova nota de R$ 10

Em dezembro de 2010, o BC já havia lançado as cédulas de R$ 50 e R$ 100, da segunda família. Na época, a instituição informou que o lançamento era necessário para dar às cédulas recursos gráficos e elementos antifalsificação mais modernos. As notas de R$ 2 e R$ 5 serão lançadas em 2013, ainda sem data definida.

De acordo com o BC, a segunda geração de cédulas do real terá circulação simultânea com as antigas, que serão substituídas à medida do envelhecimento natural das notas.

No site do Banco Central, é possível conferir perguntas e respostas sobre a segunda família do real. A cerimônia de lançamento está marcada para hoje, às 15h, em Brasília, com a presença do presidente da instituição, Alexandre Tombini.

Kelly Oliveira
Da Agência Brasil, Brasília

0
0
0
s2sdefault

O prêmio da Mega Sena acumulou novamente e pode chegar a R$ 33 milhões no próximo sorteio, marcado para sábado (28/07). Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 1.409. A quina saiu para 96 apostadores (prêmio de R$ 25.376,40) e a quadra, para 6.846 apostadores (prêmio de R$ 508,35). As dezenas sorteadas na noite de quarta, 25 em Caetité (BA) foram: 06 - 19 - 26 - 47 - 50 - 58.

0
0
0
s2sdefault
Considerado uma das regiões mais ricas em biodiversidade, o Cerrado goiano tem inspirado artistas em prol da preservação do meio ambiente. Misturar a diversidade ecológica do Cerrado às coloridas tintas a óleo sobre telas é uma das formas que o artista Malaquias Belo encontrou de homenagear a paisagem. As obras estarão em exposição nos dias 20, 21 e 22 de julho, no Shopping Flamboyant.
As 12 telas do artista plástico fazem parte da Coleção Viva O Cerrado! Projeto este que vai apresentar uma visão surrealista da cultura goiana, com destaque para elementos do cerrado, em trabalhos artísticos. O projeto foi criado pela TDA Comunicação e conta com o apoio da Anglo American. As pinturas servirão de
referência para o Estado, pois serão reproduzidas em cartões-postais, distribuído publicamente a partir do dia 25 de julho.
A Anglo American foi contemplada com um dos quadro da Coleção - a obra “A Alegoria da Luz”, com dimensão de 25x30cm, simboliza força, como chamamento para preservação e continuidade da vida. Junto com os postais das obras cedidos para as empresas patrocinadoras, será distribuído também um livreto com
informações sobre ações sociais e socioambientais desenvolvidos em Goiás pelo setor industrial.
Uma das ações sociambientais que será divulgada na exposição é o projeto “Biodiversidade Vai à Escola”, apoiado pela Anglo American e executado pela Universidade Federal de Goiás (UFG). A iniciativa inédita é fruto de cinco anos de monitoramento da fauna e flora nas propriedades da Anglo American em Niquelândia
e Barro Alto. O projeto tem levado capacitação a professores para ensinar sobre riqueza da fauna e flora do Cerrado com distribuição gratuita de material didático para as escolas da região. Para a conscientização do público infanto-juvenil, o material foi produzido com linguagem descontaída, imagens e ilustrações. São sete livros que abordam plantas, peixes, insetos, répteis, anfíbios, aves e mamíferos.
Para a Anglo American, o melhor retorno é a certeza de levar aos jovens a oportunidade de conhecer melhor o universo ambiental que os cercam e incentivar que zelem pela fauna e flora local. Conhecendo melhor seu próprio ambiente, eles podem futuramente criar mecanismos de sustentabilidade à medida que usarem
recursos naturais locais com responsabilidade e planejamento.
Sobre a Anglo American
A Anglo American plc. é uma das maiores companhias de mineração do mundo, com sede no Reino Unido e ações negociadas nas bolsas de Londres e Johanesburgo. Seu portfólio de negócios abrange commodities de alto volume – minério de ferro e manganês; carvão metalúrgico e carvão mineral; metais básicos – cobre e níquel; e metais e minerais preciosos – nos quais é líder global em platina e em diamantes.
A Anglo American adota os mais altos padrões de segurança e responsabilidade em todos os seus negócios e localidades e promove o desenvolvimento sustentável nas comunidades próximas às suas regiões de atuação. As operações de mineração, projetos de expansão e atividades de exploração da empresa estão presentes no sul da África, América do Sul, Austrália, América do Norte, Ásia e Europa.
A empresa atua no Brasil desde 1973 e hoje está presente no País com quatro commodities: Minério de Ferro, com o Minas-Rio, o maior projeto de exploração de minério de ferro em desenvolvimento no mundo, e o Sistema Amapá, em operação nos municípios de Pedra Branca do Amapari e Santana; Níquel, com operações nos municípios de Barro Alto e Niquelândia, em Goiás; Fosfato (Copebrás), com as operações nos municípios de Ouvidor (GO), Catalão (GO) e Cubatão (SP), e Nióbio, presente nos municípios de Catalão e Ouvidor, em Goiás.
0
0
0
s2sdefault