Semad realiza operação para coibir crimes ambientais no Rio Araguaia

A Operação Evangelista, ação conjunta entre Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Ibama, Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente, Polícia Técnico Científica e GT3 da Polícia Civil, combateu crimes ambientais na extensão do Rio Araguaia.

Ao todo, foram aplicados 28 autos de infração, o que totaliza R$ 152,3 mil, por atividades ilegais.

A fiscalização envolveu 25 servidores entre os dias 26 de maio e 1º de junho no trecho do rio que vai de Baliza à São Miguel do Araguaia.

As equipes terrestres percorreram aproximadamente 2.500 quilômetros, enquanto as náuticas patrulharam cerca de 600 quilômetros do curso d’água. 

Além das multas, foram apreendidos um veículo, 12 embarcações com motores de popa, 22 carretilhas, 70 varas de pesca, seis caixas de pesca, 39 molinetes, 11 tarrafas, uma rede, um saco de boia para caça de tartaruga, 22 quelônios vivos, quatro quelônios mortos e uma paca.

Cerca de 200 quilos de pescado foram encaminhados para o Abrigo dos Idosos São Miguel Arcanjo, do município de São Miguel do Araguaia.

O nome da operação, Evangelista, é uma homenagem ao servidor da Semad Evangelista Muniz de Araújo, mais conhecido como "Mossoró", falecido recentemente e que dedicou boa parte da vida ao Rio Araguaia e à defesa do meio ambiente goiano.

A secretária Andréa Vulcanis comemora os resultados da operação e afirma que os trabalhos de repressão a crimes ambientais devem aumentar nas próximas semanas. “As pessoas se aproveitaram da pandemia para a realização de ações criminosas contra o meio ambiente, completamente irresponsáveis”, afirma. “Com a chegada do período que seria de temporada no Araguaia, as equipes estarão em campo para coibir atividades ilegais", conclui. 

Fonte: Semad

0
0
0
s2sdefault

TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou nesta quinta-feira (4/5), por unanimidade, a realização de modo virtual das convenções partidárias para a escolha dos candidatos nas eleições municipais deste ano, tendo em vista as recomendações de distanciamento social durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).
 
Pela decisão, ficou estabelecido que os partidos têm liberdade de estabelecer regras e escolher os procedimentos para a realização das convenções virtuais, desde que garantam ampla publicidade a todos os filiados e atendam a todas exigências da legislação eleitoral já em vigor.
 
 De acordo com a legislação eleitoral, as convenções, obrigatórias para a escolha dos candidatos, devem ser realizadas por todos os partidos entre 20 de julho e 5 de agosto. (Agência Brasil)
0
0
0
s2sdefault

Goiás registra 5813 casos de COVID-19

Goiânia - Goiás registrou 93 novos casos e uma morte por covid-19 nas últimas 24 horas. É o que aponta novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) divulgado na tarde deste domingo (7/6). Com os novos registros, o Estado soma 5.813 casos da doença e 173 óbitos. 

Ainda de acordo com o boletim, há no Estado 28.578 casos suspeitos em investigação. Outros 14.219 já foram descartados.
 
Além das 173 mortes confirmadas, há 29 óbitos suspeitos que estão em investigação. Já foram descartadas 284 mortes suspeitas nos municípios goianos. O total de pessoas curadas não foi informado pela pasta. 
 
Para acompanhar os detalhes dos casos e óbitos confirmados, suspeitos e descartados, acesse o painel Covid-19 do Governo de Goiás clicando aqui.
0
0
0
s2sdefault

Delegado Marco Antônio anuncia pré-candidatura à Prefeitura de Goianésia

O delegado regional de Goianésia, Marco Antônio Maia, anunciou nesta quinta-feira, 04,  a sua pré-candidatura  ao cargo de prefeito de Goianésia nas próximas eleições municipais. 

Ele convocou a imprensa para comunicar o seu desligamento da 15ª Delegacia Regional da Polícia Civil. Atendendo à legislação eleitoral, ele precisa se desincompatibilizar do cargo quatro meses antes do pleito.

Marco Antônio se colocou como pré-candidato a prefeito pelo PSDB, e tem o apoio dos ex-prefeitos Otavinho e Jalles Fontoura. 

Os irmãos Lage devem apostar na candidatura do delegado, caso Marco Antônio deslanche na pré-campanha. O ex-prefeito Jalles Fontoura bem que gostaria  de uma revanche e se apresenta como outro nome no PSDB, mas nas pesquisas não oficiais  que ocorrem,  o prefeito Renato de Castro (MDB)  tem ampla vantagem contra o Jalles e também contra o delegado.

O ex prefeito Otavinho pontua melhor contra Renato, mas  seus mandatos distantes e a boa avaliação da atual gestão também traz risco  de derrota ao herdeiro político do pai, o  ex-governador Otávio Lage. 

 

0
0
0
s2sdefault

Governo de Goiás autua fazenda que desmatou território kalunga

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e com apoio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente, deflagrou uma operação no território kalunga, no município de Cavalcante, onde foi verificado o desmatamento de uma área de cerca de 530 hectares.

Os proprietários da Fazenda Alagoas foram autuados em mais de R$ 300 mil e a propriedade foi embargada, com cerca de 300 toneladas de calcários apreendidas. O material seria utilizado para preparar o solo para o plantio de soja, segundo técnicos que acompanharam o trabalho.

A secretária Andréa Vulcanis foi pessoalmente à região para acompanhar os trabalhos a pedido do governador Ronaldo Caiado, que determinou ações enérgicas no caso. Segundo ela, o cenário encontrado foi “assustador” e as imagens “chocantes”. 

“É inacreditável que, em pleno Século 21, nas vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente, tenhamos que agir para deter uma destruição desta magnitude”, afirma Andréa Vulcanis. “Foi uma ação que utilizou tratores e correntões, que arrasou uma área enorme e biodiversa. Em pouco tempo, um local absolutamente preservado, virgem, que a natureza construiu durante milhões de anos, foi destruído de forma covarde”, disse a secretária.

A destruição chegou ao conhecimento da Semad na terça-feira (02/06) e, imediatamente, foi apurada por meio de levantamentos de imagens de satélite e deflagrada operação de fiscalização para conter os danos ambientais. 

O desmatamento de quase mil hectares foi identificado em propriedades que ainda não foram desapropriadas, mas que estão dentro do território quilombola, e parte na Área de Proteção Ambiental (APA) de Pouso Alto, sob gestão estadual. 

Fonte: SEMAD

0
0
0
s2sdefault

Com previsão de geração de 7000 empregos, Mineração Serra Verde já pode iniciar indústria em Minaçu

A Mineração Serra Verde obteve uma importante conquista para avançar em seu projeto de terras raras em Minaçu (GO). A empresa recebeu a Licença de Instalação (LI), que permite o início da construção da mina, podendo tornar-se o primeiro empreendimento de classe mundial para a produção desses minerais no Brasil.

As obras de construção do projeto estão previstas para começar no segundo semestre deste ano e irão gerar, na fase de construção, até 1,6 mil empregos diretos e de 4 a 5 mil indiretos. O início da operação deverá ocorrer entre o final de 2021 e o início de 2022, gerando cerca de 400 empregos diretos e até 1,5 mil indiretos, com vida útil estimada em 24 anos. Até o momento, já foram investidos cerca de R$ 800 milhões no projeto.

A futura mina terá capacidade para produzir 7 mil toneladas por ano de concentrado de terra raras, equivalentes a cerca de 5% da demanda mundial.

As terras raras são um conjunto de 17 elementos da tabela periódica, produzidas e consumidas majoritariamente na China. Altamente estratégicos, são largamente utilizados como insumos para indústrias de alta tecnologia com foco em energia limpa e telemobilidade.

Após a conclusão da segunda etapa do licenciamento ambiental, a empresa está empenhada na preparação dos processos de licitações para a contratação das empresas que deverão executar as obras de construção e instalação do projeto.

Com informaçoes do portal www.conexãomineral.com.br

 

0
0
0
s2sdefault
© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados