Covid-19: Goiás registra 696 novos casos e 17 mortes nas últimas 24 horas

coronavirus brasil artecoronavirus brasil arte

Goiás registrou, nas últimas 24 horas, 696 novos casos e 17 mortes pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados neste domingo (20/9) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO). De acordo com os dados, são 183.834 contaminados e 4.152 óbitos pelo vírus em municípios goianos. O Estado possui 173 mil recuperados.

Ainda segundo os números, 210 mortes são investigadas, e outros 221 mil casos são considerados suspeitos. A taxa de letalidade do vírus no Estado é de 2,26%.

O Governo de Goiás disponibiliza plataforma, atualizada a cada 30 minutos, com os principais dados sobre o avanço do vírus no Estado. Para acessá-la, clique aqui

0
0
0
s2sdefault

Senado aprova pena de até cinco anos, para maus-tratos contra cães ou gatos. Bolsonaro contesta

O projeto estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar cão ou gato.O projeto estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar cão ou gato.

O Senado aprovou nesta última quarta-feira (9), um projeto de lei que aumenta a pena para aqueles que cometerem maus-tratos contra cães e gatos. A proposta seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro e, se virar lei, deverá entrar em vigor imediatamente.

O texto também prevê multa e proibição da guarda para quem praticar crimes desse tipo contra os animais.

A proposta, de autoria do deputado Fred Costa (Patriota-MG), já foi aprovada pela Câmara. Por isso, agora, segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O projeto altera a Lei de Crimes Ambientais. Atualmente, a legislação prevê pena de detenção de 3 meses a 1 ano e multa para quem pratica os atos contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

A pena é aumentada de um sexto a um terço se o crime causa a morte do animal. O termo "reclusão" indica que a punição pode ser cumprida em regime inicial fechado ou semiaberto, a depender do tempo total da condenação e dos antecedentes do réu.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  contestou o teor da Lei e afirmou que vai lançar uma espécie de enquete no Facebook para decidir se vai sancionar ou não a proposta que aumenta a pena para maus-tratos contra cães e gatos, aprovada pelo Congresso. 

"O que eu pretendo fazer: vou colocar no meu Facebook o texto da lei, para o pessoal fazer comentários. Só deixo avisado: quem for para a baixaria é banimento. Pode reclamar, a pena é excessiva, é grande, tem que sancionar, tem que vetar. Porque não é fácil tomar uma decisão como essa daí", disse o presidente.

 
 
0
0
0
s2sdefault

Chuva caiu em algumas cidades de Goiás após 119 dias de seca

Registro de chuva no sudoeste de GoiásRegistro de chuva no sudoeste de Goiás

Choveu neste  domingo, 20, em algumas cidades de Goias. As chuvas caíram na regiao sul e sudoeste do Estado.

Uma corrente de ar frio está se aproximando do estado. A previsão dos meteorologistas é que a chuva chegue capital na terça-feira (22). A umidade do ar em Goiânia, que está há 120 dias sem chuva, está em 15%.

De acordo com o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), este domingo foi o dia mais quente do ano em algumas áreas do estado, especialmente nas regiões norte e oeste. Em Porangatu, no norte do estado, a temperatura chegou a 40ºC.

0
0
0
s2sdefault

A conservação do Cerrado na lógica econômica

Dia do CerradoDia do Cerrado

Notadamente conhecido como região de produção de grãos e carne, o Cerrado projetou-se como fundamental na balança comercial brasileira. Somente a soja produzida localmente responde por 51% do plantio no país. A partir da década de 1970, o Cerrado transformou-se em uma nova e importante fronteira agrícola brasileira. Essa transformação impulsionou a produtividade agropecuária, tornando o Brasil um dos principais produtores mundiais de commodities.

Além das exportações, o bioma também é estratégico para a manutenção dos recursos hídricos do Brasil, pois abriga nascentes ou leitos de rios de oito bacias hidrográficas dentre as doze que existem no país. Ou seja, participa direta ou indiretamente de inúmeros outros setores econômicos. O Cerrado é ainda importante pela biodiversidade e detentor de valioso patrimônio cultural e histórico.

Apesar disso, está em um estado grave de degradação ambiental. Atualmente, a destruição e fragmentação de habitats são a maior ameaça à sua integridade: cerca de 50% do seu território já foi desmatado e aproximadamente 80% já foi modificado de alguma forma pelo homem, devido à expansão agrícola, urbana e construção de estradas. Apesar do desmatamento no Cerrado ter tido uma leve queda no último ano (2,26%) em comparação ao anterior, a média de desmatamento chega a 1 milhão de hectares por ano.

A recuperação de pastagens degradadas é uma das formas de conservar o Cerrado. Com linhas de crédito apropriadas para a recuperação, esse investimento pode se tornar uma oportunidade: estima-se que a reabilitação de 10 milhões de hectares de pastos poderia movimentar entre R$9 e R$ 17 bilhões em oportunidades para o setor produtivo e financeiro, dependendo do arranjo produtivo para essa recuperação.

Outra oportunidade é a restauração da vegetação nativa, com o desenvolvimento de modelos financiáveis para a recomposição de áreas naturais, utilizando espécies de interesse econômico para trazer retorno sobre o investimento. Os mecanismos financeiros para o produtor já existem, mas precisam ser ampliados, com novas linhas “verdes” de crédito.

Não se trata de obrigação legal, tampouco de despesa: a recuperação e reabilitação de áreas produtivas no Cerrado podem trazer retorno financeiro positivo. Estimativas indicam que 30% das pastagens do Cerrado (mais de 23 milhões de hectares de acordo com Lapig/2017) estão altamente degradadas e subutilizadas.

A degradação das áreas representa prejuízos anuais em torno de R$9,5 bilhões aos produtores (estimativas do Rally da Pecuária, 2018). Para cada produtor, há uma redução patrimonial de ao menos 50%, considerando o preço da terra com pastagens de alta capacidade de produção com baixa capacidade de produção (dados baseados em Anaulpec, 2019). Neste contexto quem mais sofre é o pequeno produtor, com áreas menores, eles perdem proporcionalmente mais, inviabilizando o negócio.

Por Fabricio de Campos, Coordenador de Finanças Verdes do WWF-Brasil

0
0
0
s2sdefault

Goianésia estreia hoje no Brasileirão Série D, jogando em casa

Imagem: DivulgaçãoImagem: Divulgação

O Azulão do Vale estreia hoje às 18:00 pelo Campeonato Brasileiro Série D. 

A equipe enfrenta o Vitória, do Espírito Santo e o jogo, assim como as outras competições, não contará com a presença de torçida, obedecendo o protocolo de segurança contra a pandemia do novo Coronavírus.

Do elenco que estava jogando o Goianão 2020, ficaram 9 atletas. 

O jogo terá transmissão  exclusiva pelo portal de futebol ao vivo denominado Mycujoo

0
0
0
s2sdefault

Setembro Amarelo é mês de prevenção ao suicídio

Imagem: DivulgaçãoImagem: Divulgação

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP convida toda a sociedade para participar da campanha Setembro Amarelo e apresenta as diretrizes para melhor divulgação da iniciativa por todos os agentes da sociedade.

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 01 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens.

Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Acesse a página setembroamarelo.com e tenha mais informações e materiais de uso público.

Imagem: DivulgaçãoImagem: Divulgação

0
0
0
s2sdefault
© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados