Adiado para agosto o prazo para pagamento do IPVA

O governo de Goiás decidiu, hoje na manhã dessa segunda-feira (30), prorrogar o prazo para pagamento do IPVA e licenciamento em Goiás.

A medida é devido à crise econômica em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) em todo o mundo.

Confira a tabela:

0
0
0
s2sdefault

Pagamento de licença prêmio a magistrados em Goiás é suspenso pelo TJ

Goiânia - Em meio à crise que o avanço do novo coronavírus tem provocado, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) decidiu suspender o pagamento de licença prêmio a juízes e desembargadores.

O benefício, que pode chegar a R$ 18 mil, havia sido lançado na folha de pagamento, o que não deve se concretizar. A determinação é do presidente do TJ-GO, desembargador Walter Carlos Lemes.
 
Diante disso, a Associação dos Magistrados de Goiás (Asmego) chegou a protocolar um mandado de segurança para reverter a situação, mas foi negado. 
 
Na decisão liminar assinada pelo desembargador Nicomendes Borges, consta o argumento de que o benefício pode ser pago em uma data posterior.
 
Fontre: A Redação
0
0
0
s2sdefault

Com juros de 3,75% ao ano e carência de 6 meses, Governo disponibiliza linha emergencial exclusiva para pagamento de salários

Veja abaixo perguntas e respostas sobre a nova linha de financiamento anunciadas pelo Governo Federal na última sexta-feira (27), para auxiliar as pequenas e médias empresas devido ao fechamento do comércio, causado pela pandemia de coronavírus.

Quais empresas têm direito?

 Podem requisitar a linha de financiamento as empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano.

 Há cobrança de juros na linha de financiamento?

Sim. Os juros são de 3,75% ao ano. Os juros estão no mesmo patamar da Selic.

Está previsa alguma carência para o empresário que tomar o empréstimo?

A empresa que aderir terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo.

Existe alguma contrapartida para aderir ao financiamento?

Sim. As empresas que contratarem essa linha de crédito não poderão demitir funcionários pelo período de dois meses.

O financiamento vai cobrir todos os salários?

Não. O financiamento fica limitado a até dois salários mínimos por trabalhador por mês, ou seja, R$ 2.090.

E os salários mais altos, como ficam?

Se o empresário optar pela linha emergencial, terá que complementar o salário de quem ganha acima de dois salários mínimos. A linha de crédito está limitada a dois salários mínimos por funcionário.

A nova linha de financiamento pode ser usada para bancar todas as despesas das empresas?

Não. Ela é exclusiva para a folha de pagamento.

Os bancos privados vão ofertar a linha?

Sim. Santander, Itaú e Bradesco já anunciaram que vão disponibilizar recursos para a linha emergencial. As empresas, no entanto, serão submetidas à análise de crédito das instituições financeiras.

Como vai funcionar a logística para o pagamento dos salários?

A empresa fecha o contrato como banco e informa o CPF do trabalhador. O dinheiro vai direto para o funcionário. O empresário fica só com a dívida.

Qual é a origem dos recursos?

A linha receberá 85% de recursos do Tesouro Nacional e 15% dos bancos. Eles serão responsáveis pelo repasse dos recursos aos clientes.

Quantas empresas devem ser beneficiadas?

A previsão do governo é que sejam beneficiadas 1,4 milhão de pequenas e médias empresas do país, num total de 12,2 milhões de pessoas.

Fonte: R7 / G1

 
0
0
0
s2sdefault

Coronavírus: Reunião na segunda (30) vai definir o que abre e o que continua fechado em Goianésia

 

O prefeito de Goianésia Renato de Castro vai se reunir na segunda-feira (30) pela manhã, com o grupo de enfrentamento ao COVID-19 para definir o futuro da quarentena em Goianésia.
 
A reportagem do opinião apurou que o chefe do Executivo municipal pretende ampliar as áreas da atividade econômica que poderão funcionar normalmente.
 
Atividades que agrupam grande número de pessoas, como escolas, creches e igrejas estão fora dos planos do Governo Municipal, por enquanto.
 
Até a implantação de um toque de recolher no período noturno poderá acontecer.
 
Na sexta-feira (27), um grupo de comerciantes fez uma manifestação pela cidade, pedindo a reabertura do comércio e conversaram com o prefeito no Paço Municipal. Renato disse da preocupação com a saúde da população, mas prometeu reavaliar o decreto que colocou a cidade em quarentena.
0
0
0
s2sdefault

Brasil registra 4.256 casos confirmados de coronavírus e 136 mortes

O Brasil registrou neste domingo (29) 4.256 casos confirmados de coronavírus. De acordo com as informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o país até as 16h, o número de óbitos aumentou de 114 para 136 em 24h.

Para manter a população informada a respeito dos casos e óbitos, o Ministério da Saúde atualiza diariamente os dados na plataforma de dados do coronavírus.

A plataforma está disponível para livre acesso no endereço: covid.saude.gov.br

Fonte: www.saude.gov.br

0
0
0
s2sdefault

Governo anuncia R$ 40 bi para financiar salário do trabalhador

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto anunciou que o programa vai disponibilizar no máximo R$ 20 bilhões por mês, ou seja, R$ 40 bilhões em dois meses.

O governo federal anunciou nesta sexta-feira (27) uma linha de crédito emergencial para pequenas e médias empresas e que vai ajudá-las a pagar os salários de seus funcionários pelo período de dois meses.

Anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o programa vai disponibilizar no máximo R$ 20 bilhões por mês, ou seja, R$ 40 bilhões em dois meses.

De acordo com Campos Neto, porém, o dinheiro para pequenas e médias empresas vai financiar, no máximo, dois salários mínimos por trabalhador.

Isso significa que quem já tem salário de até dois salários mínimos continuará a ter o mesmo rendimento. Entretanto, para os funcionários que ganham acima de dois salários, o financiamento ficará limitado a dois salários mínimos.

No caso de um funcionário que ganhe, por exemplo, R$ 5 mil por mês, vai ficar a critério da empresa complementar o valor acima de dois salários mínimos.

Ainda de acordo com o presidente do BC:

  • o financiamento estará disponível para empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano;
  • o dinheiro será exclusivo para folha de pagamento;
  • a empresa terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo;
  • os juros serão de 3,75% ao ano.

 Além disso, informou o presidente do Banco Central, as empresas que contratarem essa linha de crédito não poderão demitir funcionários pelo período de dois meses.

"O dinheiro vai direto para a folha de pagamento. A empresa fecha o contrato com o banco, mas o dinheiro vai direto para o funcionário, cai direto no cpf do funcionário. A empresa fica só com a dívida", disse Campos Neto.

De acordo como presidente, a previsão é que sejam beneficiadas pela medida 1,4 milhão de pequenas e médias empresas do país, num total de 12,2 milhões de pessoas.

Campos Neto afirmou que o 1,4 milhão equivale ao total de pequenas e médias empresas do país com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano.

FONTE: G1

0
0
0
s2sdefault
© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados