Médica goiana deve recusar convite de Bolsonaro em assumir Ministério da Saúde

Cardiologista goiana Ludhmila Hajjar (Foto: Reprodução)Cardiologista goiana Ludhmila Hajjar (Foto: Reprodução)

médica goiana Ludhmila Hajjar não deve aceitar o convite de Jair Bolsonaro (sem partido) para comandar o Ministério da Saúde. A cardiologista se reuniu com o presidente no domingo (14) e teria deixado claro, no diálogo, que é preciso tomar medidas mais duras por parte do governo federal para frear a pandemia de Covid-19, que registou uma escalada nos primeiros meses de 2021. Novo encontro entre os dois deve ocorrer nesta segunda-feira (15).

Segundo a colunista da Folha de São Paulo, Mônica Bergamo, a cardiologista já anunciou a pessoas próximas que não aceitará o convite do presidente para comandar a pasta mais importante do país neste momento. A cardiologista já se manifestou contra o chamado tratamento precoce, aleardeado por bolsonaristas como parte da solução para o avanço da pandemia, mas cientificamente ineficaz.

0
0
0
s2sdefault

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados