rafaelRafael foi preso em flagrante - Imagem: Divulgação/Polícia Civil
No início da noite desta sexta-feira, 03, a Polícia Civil de Goianésia, tirou de circulação Rafael Pereira de Souza, o "Rafa", de 23 anos, suspeito de traficar drogas sintéticas na cidade. Rafa foi levado para a Delegacia de Polícia ao ser flagrado comercializando drogas do tipo ecstasy.
 
De acordo com a polícia, após busca minuciosa na residência do suspeito, os policiais civis ainda encontraram e apreenderam no telhado da residência porções de cocaína do tipo "escama de peixe", comprimidos de ecstasy, várias munições de calibre 380 e 38, além de uma "touca ninja" e embalagens que seriam utilizadas para embalar porções de cocaína.
 
Para a polícia, Rafael Pereira era considerado um pequeno traficante, porém, bastante esperto. Ele usava a artimanha de sempre portar pequenas porções de drogas, pois caso fosse abordado, não seria caracterizado como traficante, e sim usuário, mas depois de várias abordagens, esta artimanha não deu certo e ontem acabou caindo nas garras do GENARC - Grupo Especial de Repressão a Narcóticos, que já o monitorava e conseguiu coletar provas que o classificava como traficante, uma vez que Rafael portava consigo pequenas unidades de ecstasy quando  frequentava festas promovidas por alunos da faculdade, bem como, outras resenhas (festas), oferecendo a droga para os frequentadores destes locais a R$ 35 a unidade.
 
Vale ressaltar que há dois anos o consumo de drogas sintéticas aumentou de forma acentuada em Goianésia, principalmente entre adolescentes de 14 a 20 anos, e de alguns universitários. Porém, de acordo com os investigadores do GENARC, há uma dificuldade para identificar os grandes fornecedores, visto que os atuais traficantes desse tipo de droga só as adquirem em pequenas quantidades em um tipo de consórcio onde vários traficantes adquirem para revender e outra parte para consumirem em festividades também denominadas de "rock".
 
Segundo a polícia, nestas festas o consumo de drogas e bebidas alcoólicas facilitam a prostituição dos adolescentes que tem como consequências o abandono dos estudos, gravidez indesejada e principalmente a dependência química.
 
Como de praxe Rafael Pereira foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de munições de uso permitido e se encontra à disposição da justiça local.
 
Fonte: Meganésia
0
0
0
s2sdefault