DSC 0378

Aconteceu neste último domingo, 24, a 2ª Parada LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) de Ceres e do Vale do São Patrício. A parada começou às 14h e terminou por volta de 20h.

O evento contou com a presença de dezenas de pessoas da comunidade LGBT de Ceres e simpatizantes, além de militantes que vieram da capital e de outras cidades do interior. Realizada na Praça do Curumim, no centro de Ceres, a parada também contou com grande diversão e conscientização.

“Cura Gay”

No trio elétrico militantes falaram sobre a liminar do juiz federal Waldemar Claudio de Carvalho, que determinou que o Conselho Federal não pode impedir psicólogos de promoverem estudos ou atendimento profissional sobre a reorientação sexual, o que seria uma espécie de “cura gay”.

Há quase 30 anos a Organização Mundial de Saúde reconheceu que homossexualidade não é doença. No Brasil, desde 1999, o Conselho Federal de Psicologia diz que psicólogos não podem tratar a cura da homossexualidade.

O assunto gera grande debate e causa extrema tristeza para a comunidade LGBT, que se vê em pleno ano de 2017 sendo tratada como “doente” e “anormal”.

DSC 0310

Fonte / Fotos: Valle News

0
0
0
s2sdefault