Goiás registra 104 mortes e tem 2691 infectados por coronavírus.

Goiás registrou, em 24 horas, 8 mortes e 179 novos casos da covid-19.

Os dados, desta terça-feira (26/5), são de plataforma da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO).

Agora, o Estado acumula 104 óbitos e 2.691 infectados por coronavírus. 

Veja os  municípios com mais casos confirmador no Estado, de acordo com a plataforma da SES-GO:

 

0
0
0
s2sdefault

Fake News: Pesca em Goiás não será proibida

Um texto atribuído a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), que falava sobre uma decisão do governo em proibir a pesca em Goiás por tempo indeterminado, circulou nas redes sociais na segunda-feira, 18. 

De acordo com assessoria de imprensa do governador Ronaldo Caiado (DEM), não houve disparo de qualquer matéria para a imprensa sobre esse assunto. “Não houve essa possibilidade e não houve texto divulgado pela secretaria nem pelo governo”, informou a comunicação

Durante a live do governador Ronaldo Caiado, também na segunda-feira, a prefeita Azaide Donizetti Borges (PSC), de São Miguel do Araguaia, questionou sobre a proibição. O gestor estadual afirmou que o Rio Araguaia era de competência federal e que ela não precisava se preocupar. “Ela [a portaria] não existe. O rio é federal. Não está na minha gestão”, resumiu o democrata ao responder à prefeita, que questionava a veracidade do texto.

0
0
0
s2sdefault

Caixa paga segunda parcela do auxílio emergencial

 
A Caixa Econômica Federal continua nesta terça-feira (26/5) pagando a  segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) para trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados.
 
No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa. Para as demais pessoas, o pagamento será de acordo com o mês de nascimento.
 
Nesta terça-feira (26), será feito o pagamento para os beneficiários do Programa Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) final 7. O crédito segue sendo feito para um NIS por dia até o número zero, a ser pago no dia 29 deste mês. Os beneficiários podem sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família.
 
Segunda parcela nas contas digitais
Hoje também foi a vez de os nascidos em novembro e dezembro que receberem o crédito na poupança digital social da Caixa. Os depósitos na poupança social da Caixa estão sendo feitos, seguindo os meses de nascimento, desde o último dia 20.
 
Saques da segunda parcela
O calendário para saques da segunda parcela é diferente do calendário do crédito nas contas digitais e tem início no próximo sábado (30), para os nascidos em janeiro.
 
No dia 1º de junho, os saques serão permitidos para quem nasceu em fevereiro, seguindo nessa ordem até 13 de junho para os nascidos em dezembro. No dia 7 de junho (domingo) não haverá saques.
 
No dia 21, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que a segunda parcela do auxílio emergencial só será depositada em contas fora da Caixa Econômica Federal a partir do dia 30. Segundo ele, os beneficiários receberão o dinheiro automaticamente na conta corrente de outros bancos no período de 30 de maio a 13 de junho, conforme o cronograma de saque em espécie do segundo lote.
 
Saque da primeira parcela
Hoje (26), poderão sacar em dinheiro os beneficiários nascidos em setembro; na quarta (27), os aniversariantes de outubro; na quinta (28), os de novembro, e na sexta-feira (29), os de dezembro. (Agência Brasil)

 

0
0
0
s2sdefault

Detran-GO retoma aplicação de provas teóricas

Goiânia - O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) retoma nesta quarta-feira (20/5) a aplicação das provas teóricas de Legislação de Trânsito em Goiânia. Os exames foram suspensos no início da pandemia da covid-19. 
 
Na semana passada, o órgão realizou testes adotando uma série de medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus para a retomada dos exames. Inicialmente, as avaliações ocorrerão na sede do Detran. Posteriormente, de forma gradual, serão retomadas nos demais municípios do estado. 
0
0
0
s2sdefault

Talvez seja inevitável adiar eleições municipais, diz novo presidente do STF

O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assume o cargo nesta segunda-feira (25) num momento recheado de incertezas, no qual é impossível dizer até mesmo a data em que o país terá eleições municipais.

Confira alguns trechos da entrevista concedida ao Correio Brasiliense.

O senhor terá o desafio de conduzir as eleições em meio à pandemia. É favorável ao adiamento?

Eu não desejaria ter que adiar. O prazo das eleições está previsto na Constituição e penso que elas são um ponto vital para a democracia. Porém, nós não podemos fechar os olhos à realidade. Existe uma pandemia no mundo, ela atingiu o Brasil e a curva, neste momento, ainda é uma curva ascendente. Se, até meados de junho, a situação continuar semelhante à que se encontra hoje, talvez seja inevitável a necessidade de se adiar as eleições.  

Então, o critério seria o achatamento da curva no Brasil para adiar ou não as eleições?

Quem vai bater o martelo são os sanitaristas, que vão nos dizer se e quando é seguro realizar uma eleição dessa amplitude com mais de 140 milhões de eleitores sem trazer riscos à população.  

 

Se as eleições forem adiadas para depois de 2020, teremos uma extensão dos mandatos atuais?

Precisamos avaliar como está a curva da doença para tentarmos programar o futuro. Mas a verdade é que a grande característica da pandemia que estamos vivendo é a indefinição, a imprevisibilidade. Caso seja preciso adiar, desejaríamos que fosse por apenas algumas semanas. Talvez para meados de novembro, ou no início de dezembro. Ou ainda fazer o primeiro turno em 15 de novembro e o segundo, em 4 de dezembro. 

A Constituição autoriza a prorrogação de mandato?

A Constituição não prevê e, na redação atual, não autoriza. Na verdade, a prorrogação de mandato é antidemocrática em si, porque os prefeitos e vereadores que lá estão foram eleitos por um período de quatro anos. Faz parte do rito da democracia a realização de eleições periódicas e o eleitor ter a possibilidade de reconduzir ou não seus candidatos. Portanto, pela Constituição, não é possível prorrogar mandatos. Mas, evidentemente, em situações extraordinárias como essa pandemia, pode haver um motivo de força maior que leve o Congresso a contemplar essa possibilidade. Eu verdadeiramente espero que não aconteça em hipótese alguma. 

Por enquanto, a hipótese mais viável é adiar o pleito para o fim do ano, mantendo os mandatos dentro dos quatro anos?

O plano A é não adiar. O plano B é adiar talvez para 15 de novembro. O plano C é o primeiro domingo de dezembro. Se nós conseguirmos realizar as eleições no começo de dezembro, a gente consegue dar posse em 1º de janeiro, como prevê a Constituição. O que todos nós somos contra — e eu tive a possibilidade de conversar sobre isso com os presidentes da Câmara e do Senado — é de cancelar o pleito para fazer com que as eleições municipais coincidam com as eleições gerais de 2022. 

 

0
0
0
s2sdefault

Associação dos Hospitais doará leitos de UTI para Hospital Porangatu atender pacientes de COVID-19 da Região

A Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahpaceg) vai doar 40 leitos de UTI para o Hospital de Porangatu.O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou a medidda nesta terça-feira, 19;

“Um paciente tem ainda mais chances de sobreviver se não for jogado dentro de uma ambulância para percorrer centenas de quilômetros em busca de um atendimento médico”, defendeu.

“Boa notícia para o Norte Goiano e Vale do Araguaia: terminei há pouco a reunião com a Ahpaceg, que representa hospitais privados. Eles vão doar 40 leitos de UTI para o Hospital de Porangatu, onde fizemos convênio com a Prefeitura para tratarmos vítimas do coronavírus”, afirmou o governador via Twitter.

0
0
0
s2sdefault

Page 6 of 425

© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados