Coronavírus: Mesmo com 46 mortes e 2255 infectados, Bolsonaro pede em rede nacional o fim do “confinamento em massa”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse na noite desta terça-feira (24/03) que a crise causada pelo avanço do coronavírus no Brasil “em breve passará”. Para o chefe do Executivo, os brasileiros devem “abandonar o confinamento em massa“, pois “o grupo de risco é das pessoas acima de 60 anos”.

Ainda no pronunciamento oficial, o titular do Palácio do Planalto criticou o fechamento de escolas e medidas mais severas de distanciamento social.

“Por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs, com menos de 40 anos de idade”, questionou, antes de dizer que ele próprio, apesar de ter 65 anos, sentiria apenas uma “gripezinha”, um “resfriadinho”, já que tem “histórico de atleta”. Bolsonaro foi paraquedista no Exército.

Ministério da Saúde atualizou seus números na tarde desta terça-feira, informando que o Brasil registra 2.255 casos confirmados do novo coronavírus e que já foram registradas 46 mortes, 40 no estado de São Paulo e seis no Rio de Janeiro. Sempr

0
0
0
s2sdefault
© 2020 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados