O Coronelismo foi um tipo de sistema político vigente no Brasil na primeira metade século passado onde o mandonismo, o filhotismo (ou apadrinhamento), a fraude eleitoral e a desorganização dos serviços públicos eram a suas principais características. Abrangeu o País em quase sua totalidade, mas até hoje seu modo de agir perdura nas relações sociais.

Hoje a figura do coronel revela-se no empresário, que gera empregos, que fomenta a economia. Mas é preciso enxergar o empreendedorismo com outros olhos. Não precisamos agradecer por ele. Não se tratam de herois aos quais devemos nossa vida. A posição é inversa, o empresário é que precisa do trabalhador. Empresário na política faz mais mal que bem, pois ele sempre estará olhando seus interesses e de seus sócios, de seus parceiros.

Na atual conjuntura política de Goianésia, uma cassação em primeira instância aconteceu com o atual prefeito. Um grupo econômico e político que domina a cidade desde o século passado, dirige as investidas na Justiça Eleitoral com o fim de reverter a derrota sofrida na urnas.

Mas essa história já aconteceu em outros tempos, mas acabou ficando esquecida ou pouco comentada e foi se perdendo nos bastidores da política goianesiense. Agora, ela se repete. Em 1960, o então candidato Walter Augusto Fernandes, o Nego Walter, filiado ao PSD foi eleito, juntamente com o seu vice, Laurentino Martins, bisavô do atual prefeito Renato de Castro vence aos eleições municipais.  O então candidato Otávio Lage, da UDN, “suspeita” de irregularidades nas urnas de Cafelândia e recorre ao Tribunal Eleitoral, conseguindo sentença favorável. EM 1962, através de uma eleição suplementar, Otávio Lage vence.

Agora, os personagens são outros, com muitas coincidências familiares. Mas o desespero pela manutenção e conquista do poder continua com a mesma intensidade e é de tal ordem que atitudes, sejam elas hipócritas ou contraditórias, se tornam irrelevantes.

Qualquer goianesiense menos apaixonado, politicamente e não devoto partidário, sabe escrever, com todas as linhas como se desenvolveu as eleições políticas ao longo dos anos, no quesito recursos econômicos, na cidade. São mais de 60 anos de dominação financeira.

A atual gestão segue firme no seu propósito de reconstruir o caos na saúde e outras áreas deixadas pela gestão passada, que almeja a todo custo, reverter a derrota sofrida.

A história quer se repetir.....A Justiça dirá....somos todos a favor dela.

PS: devoto: aquele que possui ou demonstra devoção. Que apresenta excesso de dedicação.

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

 Vereadores J. Carlos e Heverton falam sobre polêmica do IPTU

Vereadores J. Carlos e Heverton falam sobre polêmica do IPTU

24.11.17

Vereadores falaram ao OpiniãoTV sobre a justificativa do Anteprojeto que causou muita polêmica na ci.

Grave acidente na Avenida Contorno deixa 4 feridos e 1 morto

Grave acidente na Avenida Contorno deixa 4 feridos e 1.

20.11.17

Imagem enviada via WhatssApp Um grave acidente de trânsito terminou em tragédia na noite deste domin.

Suspeito de traficar droga sintética em baladas é preso pela Polícia Civil de Goianésia

Suspeito de traficar droga sintética em baladas é preso pela.

06.11.17

Rafael foi preso em flagrante - Imagem: Divulgação/Polícia Civil No início da noite desta sexta-feir.

Encontro de bispos convocado por Papa vai estudar permitir padres casados

Encontro de bispos convocado por Papa vai estudar permitir padres.

06.11.17

São Paulo - O Sínodo dos Bispos para a Amazônia, convocado pelo papa Francisco para outubro de 2019.

Redação do Enem pega candidatos de surpresa

Redação do Enem pega candidatos de surpresa

06.11.17

Participantes do Enem 2017 afirmam terem sido "pegos de surpresa" com o tema da redação da edição d.